terça-feira, 22 de setembro de 2009

AD Jequié: 64 anos de Bençãos!

Aconteceu do dia 16/09/09 a 20/09/2009, as comemorações e agradecimentos pelo 64°. aniversário das Assembleias de Deus em Jequié. Na oportunidade, festejamos, também, 1 (um) ano de inauguração do nosso bonito Templo. Foram dias de total adoração ao nosso Deus, com manifestação suprema do Espírito Santos e de perfeita comunhão entre os irmãos, principalmente no domingo (20), onde foi celebrada a Santa Ceia do Senhor com a participação dos irmãos de todas as congregações do campo. Aproveitando o ensejo, postamos nas linhas abaixo, a História da AD na "cidade sol", que não deferente de muitas outras, perseverou e cresceu em meio às adversidades. Eis a História:
No ano de 1945, fixou residência em Jequié o irmão Sidrack Demóstenes de Souza, sua esposa irmã Francisca de Souza e filhos procedentes da cidade de Rui Barbosa. Membros da Igreja Evangélica Assembléia de Deus não tinham onde congregar, mesmo assim continuaram firmes na fé. Certo dia, na feira livre da cidade, um dos filhos de Sidrack conheceu dois homens vendedores de livros que diziam ser da Assembléia de Deus e o menino então convidou-os a ir até sua casa pois seu pai também era da mesma igreja.Eram dois obreiros, os irmãos Francisco Lopes e Antônio Bispo dos Santos, evagelizando e vendendo Bíblias e uma variedade de livros evangélicos.
Em casa do irmão Sidrack eles foram recebidos com muita alegria e, juntos, começaram abrir o trabalho evangelizando de casa em casa, semeando uma preciosa semente (evangelho). Essa semente germinou e Deus lhe o crescimento. Converteram-se a Jesus os primeiros filhos da terra: a irmã Luísa e suas filhas. Continuaram a pregar o evangelho e foi então que no dia 2 de setembro de 1945, na casaa da irmã Luísa, no bairro Joaquim Romão, foi realizado o primeiro culto pentencostal. Nascia a Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Jequié.
Tal qual na igreja primitiva a cada dia o Senhor acrescentava o número de salvos. Inflamados pelo poder do Espírito Santo, cada novo crente era um pregador do evangelho, testemunhando dos sinais e maravilhas realizados pelo Senhor, contagiando familiares, vizinhos e amigos. Os cultos eram dirigidos nas casas dos irmãos e com o crescimento vertiginoso, surge a necessidade de um local para os irmãos congregarem. Foram alugados, incialmente, imóveis na localidade Caixa D"Água, depois na Rua Damião Vieira e por fim na rua Ipiranga N°. 10, onde passou um tempo considerável. Durante este período (1945-1959) por aqui passaram os Pastores Luís da Silva Santana, José da Silva Santana, Aristóteles Bispo dos Santos, Missionário Hoglander e Aristóteles Torres de Alencar. Na gestão do Pr. Aristóteles a igreja recém criada adquiriu o seu primeiro imóvel, sendo um terreno situado na Caixa D'Água.
Em 1959 assume a igreja de Jequié o Pr. João de Paiva, que incomodado com a situação da igreja, que não possuía sede própria e mudava constatemente de endereço, acordou com o irmão Sidrack proprietário de uma casa na Rua Rio das Contas, n°. 42, o uso da mesma para fixar os trabalhos da igreja e a casa pastoral como forma de pagamento de dízimo. Logo depois, movido por visão espiritual, o Pr. João de Paiva vende o terreno da Caixa D'Água e centraliza recursos para adquirir o terreno ao lado e a própria casa do irmão Sidrack. Lança-se então a pedra fundamental e inicia-se o processo de construção com campanhas entre os irmãos e mutirões, logo, porém, acontece a saída do Pr. João de Paiva.
Chega para pastorear a igreja de Jequié em 1968, o Pr. Otávio Rodrigues que, como homem de Deus, comungando com o mesmo desejo dos irmãos, dá continuidade à construção do templo, inclusive com sua própria mão-de-obra, já que era pedreiro de profissão. apesar das dificuldades, a construção prosseguiu e grande era a vontade dos irmãos em ver o templo pronto e cada um dava o melhor de si. Mesmo as mulheres e crianças não se negavam a trabalhar pesado carregando materiais, auxiliando na obra. Parte de Jequié o Pr. Otávio para outra cidade e mais uma vez o desejo dos irmãos é adiado.
Porém, em 1971, Deus envia o Pr. Manuel Lima, que com seu espírito empreendedor, aprimora a construção. Faz uma frente imçonente, o acabamento necessário e enfim, em outubro de 1972 inagura-se o Templo Sede da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Jequié. O sonho se concretizou e grande foi a alegria dos irmãos na festa de inauguração. Daí por diante o trabalho continuou sendo expandido, várias congregações foram construídas, o número de crentes foi sendo cada vez maior. Por aqui passaram vários Pastores e a maioria deles foi consevando, reformando e ampliando o Templo. Pr. Claudionor (1975), Pr. C´cero Pedro (1980) que fez a troca do piso vermelho para cerâmica, trocou os comungós por vitrôs, todo o reboco da parte externa e reformou a casa pastoral, Pr. Manuel Monteiro (1993) que comemorou o Jubileu de Ouro (50 anos) com a realização da Convenção Estadual na cidade, Pr. Miguel Pereira (1996) que ampliou a nave do Templo, modernizando a parte interna, com modificações no púlpito e tanque batismal.
Inicia-se um novo milênio e a igreja do Senhor continuou em marcha vitoriosa, as dificuldades que surgiam serviam de motivos para que os irmãos cada vez mais estivessem unidos em oração ao Senhor. Em 20 de janeiro de 2002 o Senhor presentou a Igreja Evangélica Assembleia de Deus com a vinda do Pr. Eduardo Ribeiro Gomes. Homem simples, porém de grande valor espiritual, filho desta Igreja, conhecia bem a Igreja em Jequié e também fez parte de sua história. Quando aqui chegou para pasotrear, foi tocado pelo Espírito Santo e sentiu a necessidade de um Templo maiorm principalemtne para a realização das festas, que eram realizadas em um clube, já que o Templo não comportava o número de pessoas nesses eventos.
Em 10 de junho de 2002 a casa pastoral foi derrubada e já no dia 7 de julho do mesmo ano iniciou-se a construção do novo Templo. Em fevereiro de 2005 todas as paredes foram derrubadas ficando só a parede da frente porque requeria muito cuidado porque corria risco de ao cair, atingir a rede elétrica e causar graves acidentes. Porém, era quinta feira e as irmãs estavam reunidas no Círculo de Oração e percebendo a dificuldade começaram a orar. Foi então que veio à mente do Pr. Eduardo algo que ele considera da parte de Deus: a idéia de colocar um "macaco" na marquise e forçar. O mais impressionante foi o resultado, pois, a fachada não caiu e sim desmoronou como aconteceu com os muros de Jericó pondo fim àquela situação de perigo. Louvado seja Deus!!!
A construção continuou movida por orações, campanhas, mutirões, ofertas voluntárias e eventos realizados pelos vários departamentos da Igreja, e os cultos sendo realizados na parte térrea da construção. Enfim, no dia 13 de setembro de 2008, foi inaugurado o magnífico Templo. Estrutura moderna, com capacidade para 1.100 assentos, ocupando um terreno de 20 metros de frente e 26 de frente a fundo. Uma área construída de 1.870², tendo com depedências o salão de cultos com galeria, tanque batismal, salão de reuniões, gabinete pastoral, secretaria, tesouraria, quatro salas para EBD, cozinha, sete banheiros, um depósito para meterial de limpeza, um espaço para refeitório e outros eventos.
Depois da obra cumprida o Pr. Eduardo partiu de Jequié, tomando posse em seu lugar, no dia 06/06/09, o Pr. Elienildo de Amaral Soares, para continuar no desenvolvimento da obra de Deus na cidade de Jequié. Hoje o campo é formado por 32 congregações distribuídas na área urbana e rural do município.
Fonte: encarte da inauguração do Templo

2 comentários:

sidrack disse...

Sou Sidrack Demosthenes de Souza Filho caçula de Sidrack. Fiquei muito surpreso com esta materia e também feliz em saber que meu pai teve a felicidade de ajudar na divulgacação da palavra de Deus.
Hoje vivo em São Paulo para onde viemos após o falecimento dele em 1963. Perdemos também nossa mãe Francisca de Souza em 1995. Obrigado pela lembrança de meus pais, pessoas tão boas e que a cada dia me surpreendem com histórias maravilhosas como esta.
Continuem com Deus e obrigado novamente.

Marcio disse...

SOU KELLY FABIANE , NETA DO PASTOR CLAUDINOR E FILHA DO PRESBITERO IN MEMORIA SEBASTIAO MENEZES QUE AJUDOU NA CONSTRUÇÃO DA CONGREGAÇÃO HUMBERTO DE CAMPOS ...MIM SINTO FELIZ POR ISSO